Oi gente! Tudo bem?

Como passaram uma década sem minha pessoa? Andei nuns rolê por aí, que logo mais comentarei por aqui.

Cês viram que eu postei no facebook que eu ia no Eu Anime RPG de Americana né?

Divinhem… 8D
não fui… =_=

PB31_Img01

Bom, deixa eu voltar um pouco no tempo para explicar como foi a treta toda.

Ano passado, vendi caricaturas durante os dois dias do Anime Sanca Fest, de onde veio todo o meu lucro, já que eu não vendi nem metade dos prints que levei.
Eu já tinha decidido participar do evento em 2016, mas não consegui me reunir com a organizadora a tempo. Daí fui pesquisando os eventos da região para ver em qual dava para ir. Enviei meu pedido para participar do circuito Anime Fest, no evento de Junho em Americana. A resposta chegou mais pro meio de abril, dias antes do evento da Riah (que substituiu o Anime Sanca), com uma supah bomba “Infelizmente, você não poderá vender caricaturas, já temos um caricaturista oficial do evento”.

PROBLEMA 1: Que raios vou vender? D:

Se pra quem é comerciante já é difícil criar um estoque considerável de bons produtos e uma estratégia de vendas decente ao longo da carreira, imagine fazer isso em 2,5 meses sem experiência nenhuma. Deliça.
Fiquei batendo cabeça maior tempão, para saber o que eu poderia fazer e vender. Tive umas ideias boas até, montei uma lista do que eu poderia trabalhar e decidi investir nisso. Parece tranquilo, só que não.

PROBLEMA 2: 948023402384023948208490 de obstáculos consumidores de tempo

PB31_Img03

Na semana seguinte à resposta do e-mail era o feriado de Tiradentes, que eu passei em um acampamento, então só na volta do feriado é que eu comecei a correr atrás de organizar e produzir para o evento. A essa altura eu já fazia 3 cursos presenciais, 2 projetos de concept art, mais o infelizmente necessário job de meio período. Então eu tinha uma lista que não tinha tempo para trabalhar em cima. Quedê tempo meus amigos, quedê?

PROBLEMA 3: Muita coisa para apenas um serumaninho

PB31_Img02Eu, sozinha, estava vendo vídeos sobre vendas, marketing, empreendedorismo; procurando staff; vendo preço da gasolina, distância, valor de ingresso pros meus pais (que iam levar), lugares para eles comerem na cidade (no meu VR, claro), valor aproximado de pedágio, mapa para a cidade, esboço das ideias dos produtos, quantidade de produtos pra vender, contatos de gráficas, roteiro de fanzine, embalagem, animes e mangás em destaque para fanart … e a lista continua infinitamente.

PROBLEMA 4: Investir o dinheiro que não tinha

PB31_Img04
dinheirinho camarada

No começo de maio, mandei e-mail para 8 gráficas me darem orçamento, 3 responderam e só 1 fazia pedidos pequenos. Dava uns R$500 em 100 – 150 unidades de produtos. Dos gastos com a viagem ia dar mais de R$200.
Em sumo, meu salário inteiro de maio deveria ser em prol do evento e eu teria que ser muito ninja para cativar o público de fora e conseguir reaver todo esse valor em UM dia de venda.

 

PROBLEMA 5: Sem ferramentas

PB31_Img05

Minha tablet começou a pifar, era a última ponta da caneta e minha impressora que deveria ser multifuncional tava virando um decepticon, fazendo uns barulhos loucos, acendendo os botões e travando o scanner. Aí não dava pra desenhar e nem imprimir testes do que eu queria fazer. Very Nice.

Conclusão: Desisti dois dias depois de confirmar oficialmente minha presença heuehuheue

Os organizadores do evento foram uns amores, muito educados, gente boa, compreensiva. Espero muito poder me inscrever ano que vem, de preferência com os esquemas em ordem.

Assim, meus queridxs, se como eu, você:

– não tem produto
– não tem tempo
– não tem dinheiro
– não tem suporte
– nem tem equipamento

Concorda que é melhor se programar com tranquilidade e qualidade para o próximo ano e ganhar mais uns 2 anos de vida na velhice?

Acho que a gente corre demais a vida sabe? Vou na boa.

A verdade é que ir para um evento fora onde não se pode vender caricaturas, dá muito mais trampo do que aparenta. Quando comecei a desenhar nem pensava nessas coisas, queria sim fazer quadrinho, concept de jogo, mas nunca tive o impulso de começar algo a sério e produzir de verdade. Admiro de coração quem consegue.
Então, para mim, montar uma estratégia de vendas sozinha em dois meses, sem dedicar 100% do meu tempo a isso, é muito estressante e impossível para uma amadora perfeccionista como eu, decidi montar novos planos à partir desse semestre.

Infelizmente, foi uma derrota total, mas acontece, a vida continua. Bora trabalhar pra ano que vem chegar arrasando nos evento tudo.

A experiência foi super válida – só não recomendo heuheuheuhue
Beijocas povo e até mais!

Como não se planejar para um evento
Classificado como: